BLOG MARTINS ANDRADE E VOCÊ–MIRIAM LEITÃO E A CARNE DE PIRANHA.

Miriam Leitão, comentarista e colunista da Globo e Jornal o Globo já criou dois fakes e distribuiu para seus alimentadores de piranhas. Era carne sangrenta.

A primeira invenção dela foi em 2014, quando reverberou para o pais inteiro que haviam alterado seu perfil da Wikipédia a partir do Palácio do Planalto, sede do governo petista. Obrigou a uma investigação profunda para, ao final, o desmentido ser feito. Além do próprio criador da Wikipédia ter informado que o site não poderia ser usado como fonte de informação por não ser seguro, e facil de ser alterado.

Agora a jornalista volta a cena com uma história de que foi insultada por duas hora em um vôo da Avianca, segundo ela, por militantes petistas.

O advogado Rodrigo Mondego, que era um dos passageiros do vôo, acontecido no dia 03 de junho, ao ler o relato de Miriam Leitão, no jornal O Globo, expressou sua revolta no facebook (https://goo.gl/p6x7KH) com seguinte comentário:

Cara Miriam Leitão,

A senhora está faltando com a verdade!

Eu estava no voo e ninguém lhe dirigiu diretamente a palavra, justamente para você não se vitimizar e tentar caracterizar uma injúria ou qualquer outro crime. O que houve foram alguns poucos momentos de manifestação pacífica contra principalmente a empresa que a senhora trabalha e o que ela fez com o país. A senhora mente também ao dizer que isso durou as duas horas de voo, ocorreu apenas antes da decolagem e no momento do pouso.

Outra pessoa que estava presente no vôo da Avianca, e que ao ler o comentario da jornalista, expressou seu testemunho, foi Lúcia Capanema, professora de Urbanismo da UFF – Universidade Federal Fluminense (https://goo.gl/JjWSSA).

Eis o depoimento dela:

“(…) Fui a última a entrar no avião, e quando o fiz encontrei um voo absolutamente normal. Não notei sua presença pois não havia nenhum tipo de manifestação voltada à sua pessoa. O episódio narrado por mim na semana passada a respeito da entrada de um agente da Polícia Federal no voo 6342 da Avianca no dia 03 de junho foi confirmado em nota oficial pela própria companhia aérea. Você pode dizer na melhor das hipóteses que não viu o agente, mas não pode afirmar que "Se esteve lá, ficou na porta do avião e não andou pelo corredor". Andou, dirigiu-se ao passageiro da poltrona 21A e ameaçou-o (https://goo.gl/KpX9P9).

Durante as duas horas de voo nada houve de forma a ameaçá-la, achincalhá-la ou mesmo citá-la nominalmente. Por duas ou três vezes entoou-se os já consagrados cânticos "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo" e "a verdade é dura, a Rede Globo apoiou a ditadura"; cânticos estes que prescindem da sua presença ou de qualquer pessoa relacionada a empresa em que você trabalha, como se pode notar em todas as manifestações populares de vulto no país. Veja bem, estávamos a apenas seis fileiras de distância e eu só fui saber de sua presença na aeronave na segunda-feira seguinte, depois de ter escrito o relato publicado por várias fontes de informação da mídia alternativa. (…)

Nas duas ocasiões, a jornalista entregou carne sangrenta para seus aliados jogarem no riacho do antipetismo e da intolerancia.

E as reações foram fortes em solidariedade a jornalistas e criticas virulentas aos passageiros e petistas em geral.

Depois dizem que a Globo não manipula as pessoas.

 

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: