BLOG MARTINS ANDRADE E VOCÊ–FALSA PREGAÇÃO.

As empresas que trabalham com infraestrutura e habitação devem ao governo 90 bilhões de reais. Estão nesse rol as grandes e médias empreendedoras, de 2015 para cá.

Vale lembrar que o país foi paralisado a partir de 2014, quando o PSDB e o PMDB resolveram trancar toda e qualquer proposta saneadora da economia brasileira, no Congresso.

A partir de 2014, Dilma Rousseff era a presidente com mãos atadas. O Golpe estava a caminho.

Apostaram no “quanto pior, melhor” para a economia brasileira. E conseguiram.

Nos financiamentos para as empresas empreendedoras, a Caixa Econômica, principal financiadora daquelas  empresas, disponibilizava apenas 60% das despesas financeiras. O restante, as empresas teriam que ir buscar dentro das prestações do inquilino ou pretenso comprador. O resultado disso foi o fechamento das empresas, gerando mais prejuízo e desemprego.

A relação entre a capacidade de endividamento e o patrimônio das empresas fechadas, chegou a tal ponto, que o que era apenas 0,77% em 2010, saltou para 1,36 em 2015. Ou para um menino do curso fundamental, de 77% para 136% em cinco anos!

Se a dívida dessas empresas comprometia 56% de seu patrimônio, no final do ano passado tinha dado um salto para 98%.

E o comprador, sem dinheiro, atrasou as prestações, ou negociou uma devolução do bem, ou o banco tomou. 

O resultado de tudo isso é que os bancos formaram um estoque imobiliário grandioso. E em apenas um ano, essa retomada de imóveis aumentou o estoque financeiro/imobiliário de 6,5 bilhões de reais para 9,8 bilhões de reais.

Só em 2016 aconteceram distratos, que somaram 2,3 bilhões de reais. Acumulados com os distratos reaizados nos últimos três anos, esse montante ultrapassa a 6,0 bilhões de reais.

O pior de tudo é que há quem defenda, que no distrato ou devolução do imóvel, o cliente perca tudo. Um tiro no peito de quem já devolveu o bem por falta de pagamento, ocasionado por prestações altas ou desemprego.

E o que tem feito os governos que passaram ou passam ainda por essa crise? Dois exemplos: o Canadá criou um banco público, só para esse tipo de financiamento, com um fundo de 45 bilhões de dólares; Donald Trump, o Beligerante e inimigo de programas sociais, aumentou em 1,0 trilhão e 200 bilhões de dólares os valores para investimento na área de saneamento e habitação.

O Brasil cortou os investimentos do BNDES, está retirando a Caixa Econômica desse tipo de investimento, a Lava Jato, junto com o MPF,PF e justiça, estão  ajudando a quebrar e fechar as empresas do setor, e o desemprego já subiu degraus de 8% no governo Dilma para 12% nesse mais de sete meses do império   Temer.

E a mídia e seus apaniguados pregam, diuturnamente, um tal de dever de casa. Aquela história de que não se deve gastar mais do que se ganha.

Todos os governos, em todo mundo capitalista, têm fontes de financiamentos originados com verbas governamentais. É esse tipo de investimento que alavanca o desenvolvimento, fazendo circular a moeda, levando o consumidor às compras, obrigando as indústrias de todos os setores a investir, gerando mais emprego e mais renda. Só assim, a indústria da construção e imobiliária tem clientes adimplentes.

Relativamente ao dever de casa, seus pregadores compram carros, apartamentos, e demais bens de serviços a prazo.

Pregam para os outros o que não praticam.

 

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • chakra  On 23/04/2017 at 15:55

    mídia, governos, politica economia, sistema… O que mudar?
    Para mim, a mudança tem que ser dentro de cada um, pois um povo bem informado, reflete condições melhores em sentido amplo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: