A MÍDIA, O ÓDIO E OS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS.

Com a ajuda da mídia, Os neoliberais, (a ultradireita), está deitando e rolando sobre o preço dos combustíveis.

Aproveitam-se de uma população que pouco lê, pouco busca informações fora do ambiente da Globo e da Revista Veja para dissiminar o ódio.

Hoje, quem se aventurar a defender as políticas do atual governo, passa, imediatamente, a ser tripudiado, criticado, imbecilizado…

Inteligente são os neoliberais e seus seguidores. O resto é burrice pura.

Relativamente aos combustíveis, a desinformação sobre a composição dos preços  é patente.

E a mídia esconde isso do seu leitor, ouvinte ou telespectador.

É verdade que a o preço está alto, mas relativamente aos que o país já praticou, durante o governo neoliberal (a base alinhada formada pelo PSDB, PFL E PPS), está longe de atingir aquelas metas.

A mídia se cala, ou sequestra informações para que a população se sinta mais revoltada. E até acelera e incentiva essa revolta.

A mídia quer o impecahment da presidenta, para fazer retornar ao governo, aqueles que lhes financiaram e os tornaram os empresários mais ricos do mundo.

Dentre as informações que a mídia utiliza para incentivar sua ira contra o governo é a  de que, hoje, temos a gasolina mais cara do mundo. Isso é mentira.

Em 2002 a gasolina brasileira estava entre as 20 mais caras do mundo. Era o governo neoliberal. Hoje, com os devidos reajustes, nossa gasolina é a 73º mais cara do mundo dentre os países membros das Nações Unidas;

Para compor os preços, são computados os custos e impostos. Os impostos federais somam 6% dos preços, incluidos CIDE, PIS e COFINS; o imposto estadual ICMS atinge 27%, que os governadores não abrem mão, de jeito nenhum.

A Mídia deveria esclarecer esses pontos à população, a fim de que ela pressionasse os governos estaduais e o federal para diminuir essa carga.

Na média histórica dos percentuais dos reajustes, se os governos neoliberais tivessem continuados, a gasolina estaria custando, hoje, uns 150 reais o litro. Senão vejamos: de 1995 a 2002 (governos neoliberais), a gasolina subiu 350%  em 8 anos.  Ou seja, média anual de 44%;

Nos últimos 12 anos, de 2003 a 2015, (governos progressistas) o total de reajuste foi de 45%. Isto é, a média anual foi de 3,75% ao ano.  

Ao final do governo neoliberal, comandado pelo PSDB de Fernando Henrique Cardoso, um salário mínimo comprava 97 litros de gasolina. Hoje, compra 220 litros!

A gasolina é um sub produto do petróleo, que o país acaba de bater um recorde de produção; que a mídia fez questão de esconder, sequestrar essa inflormação do cidadão.

Daí o preço se manter estável, quer o barril de petróleo aumente ou diminua.

Mas, por que o preço se manteve estavel? Porque a Petrobrás pesquisou, desenvolveu a prospecção de petróleo em águas profundas, descobriu uma das maiores reservas do mundo, e está batendo recordes de produção.

Sabemos que essa modesta explanção sobre o preço de nosso combustivel, não vai aplacar tua revolta ou teu ódio ao governo.

Serve, contudo, para que medites, quando a mídia tentar te enfiar pelos olhos ou ouvidos, seus arrazoados de incongruências sobre os preços dos combustiveis.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: