A DITADURA DA MÍDIA.

Tenho insistido na questão da mídia brasileira.
Tem sido ditatorial, corporativa e golpista.
É por isso que, de vez em quando, um amigo me interpela sobre esse ou aquele assunto da vida nacional, mas sempre colocando o atual governo em cheque com palavras pejorativas.
Na atual crise mundial a mídia brasileira está tendo uma atuação catastrófica.
Não interessa a esses gângsteres ditadores da comunicação social brasileira, se o povo tenha ou não emprego.
Se consiga ou não alimentar seus filhos cotidianamente.
Ou morrem nos corredores dos hospitais.
Interessa-lhes causar nesse povo um impacto muito negativo, de tal forma a influenciar na queda da popularidade do presidente da república para que não consiga transferir votos para seu sucessor.
E assim, trazer de volta um neoliberal para governar o Brasil.
Mal a crise havia estourado nos Estados Unidos e a mídia já pedia aos brasileiros para fugir dos balcões das lojas e supermercados.
Os desavisados pensariam estar essa mídia interessada em proteger a população.
Nada disso.
Não comprando, as empresas entrariam mais cedo na crise, desempregando milhões de brasileiros.
Desempregado, esse povo vociferaria suas idiossincrasias contra o governo.
Impopular, o governo correria o risco de uma desestabilização.
Ou até a ameaça de um atentado à democracia, como já se viu nos primórdios de 1964.
É isso que interessa, nesse momento, à grande mídia.
Mesmo que para atingir seus os objetivos, ela tenha que negar sua própria função, que é a de bem informar.
Assim, esconde do povo que essa grave crise, que atinge o mundo nesse instante, surgiu exatamente do modelo econômico que os políticos que ela defende, querem implantar novamente no Brasil.
O neoliberalismo, modelo econômico centrado na saída do estado das atribuições sociais e até econômicas, foi o principal alavancador dessa grave crise que assola o mundo, desestabiliza economias e países, desemprega milhões de trabalhadores, desagrega famílias e as arremete à fome e à deploração social de seus entes.
Essa crise revelou os malefícios da política neoliberal para o mundo inteiro.
A mídia brasileira quer colocar os neoliberais do Brasil no comando do nosso país.
Nem que para isso, nosso povo venha a sofrer um holocausto velado, sem câmara de gás, mas com a inanição causada pela fome, conseqüência da ausência do trabalho dignificador.
A mídia mundial está sob suspeita.
O recente Fórum de Belém(leia mais), acontecido no Pará, reacende a discussão dos novos rumos para os meios de comunicação, sobretudo na America Latina.
Oxalá que esses novos caminhos coloquem os anseios do povo como primordiais.
E se pautem discussões sobre melhores formas de vida para os cidadãos no mundo.

Nunca a defesa da eleição de verdadeiras quadrilhas para governar nações.

Ou a mídia assume esse papel ou a internet, que já ultrapassou a mídia escrita, assume de vez o comando da informação no planeta.
Outro risco que se corre.

O da ditadura da comunicação mudar de lugar.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: